Portal ApoNews

MENU
Logo
Quarta, 23 de junho de 2021
Publicidade
Publicidade

Policia

Gaeco cumpre 13 mandados por desvios de recursos públicos

A operação foi realizada nesta sexta-feira (14) e contou com o apoio da Polícia Civil, PM, PRF e do Tribunal de Contas do Estado do Piauí.

Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público do Piauí (Gaeco) realizou, na manhã desta sexta-feira (14) a operação "CNPJ Premiado", para cumprir 13 mandados de busca e apreensão nos municípios de Teresina e Elesbão Veloso, no Norte do Piauí.

Segundo o Ministério Público (MP), a operação contou com o apoio da Polícia Civil, Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal e do Tribunal de Contas do Piauí. O objetivo é investigar um grupo criminoso suspeito de desviar recursos públicos em municípios piauienses.

Empresas de fachada

Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal e Tribunal de Contas do Piauí participaram da Operação "CNPJ Premiado" — Foto: Reprodução/MPPI

Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal e Tribunal de Contas do Piauí participaram da Operação "CNPJ Premiado" — Foto: Reprodução/MPPI

Segundo o promotor de justiça e integrante da Gaeco José William, os desvios aconteciam por meio de empresas de fachada que teoricamente ofereciam serviços de coleta de lixo, locações de veículos e obras. Estima-se que o valor desviado ultrapassa os R$ 10 milhões.

"O pregoeiro favorecia empresas, muitas dessas criadas e administradas pelo contador do município. Empresas de fachada, que não têm sede real, que passaram a receber recursos públicos de Elesbão Veloso e outros municípios da região", contou o promotor.
Gaeco cumpre mandados de busca e apreensão em Teresina e Elesbão Veloso — Foto: Reprodução/MPPI

Gaeco cumpre mandados de busca e apreensão em Teresina e Elesbão Veloso — Foto: Reprodução/MPPI

O promotor de justiça informou que a operação investiga pessoas físicas e jurídicas, suspeitos de lavagem de dinheiro e pagamento de propina para servidores públicos e familiares de um ex-gestor do município de Elesbão Veloso.

O nome da operação "CNPJ Premiado" refere-se aos contratos realizados antes da criação de empresas, ou seja, funcionários receberiam pagamentos sem sequer iniciar a prestação de serviços, conforme o MP.

Aviso: Esse conteúdo não reflete a opinião do nosso portal e a sua fonte é g1.globo.com/pi

Créditos: As fotos e vídeos contidos nesta matéria é de inteira e total responsabilidade de Reprodução/MPPI

Publicidade
Publicidade

Comentários: