Portal ApoNews

Notícias Maranhão

Homem é preso durante operação da PF contra exploração sexual infantil em São Luís

A investigação teve início partir de informações sobre um grupo de WhatsApp em que integrantes compartilhavam imagens de crianças e adolescentes.

Homem é preso durante operação da PF contra exploração sexual infantil em São Luís
Créditos: As fotos e vídeos contidos nesta matéria é de inteira e total responsabilidade de Reprodução/Polícia Federal
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Um homem foi preso pela Polícia Federal na manhã desta sexta-feira (10), em São Luís, durante a Operação Contrição, que tem como objetivo combater o crime de divulgação de imagens de exploração sexual de crianças e adolescentes na internet.

A investigação teve início partir de informação sobre integrantes de um grupo do aplicativo de troca de mensagens, onde foram compartilhadas imagens (fotos e vídeos) de exploração sexual de crianças e adolescentes.

O usuário responsável pelas publicações foi identificado e, hoje, foi dado cumprimento a mandado de busca e apreensão, expedido pela Justiça Federal em decorrência de representação da Polícia Federal.

O objetivo da medida é apreender computadores, discos rígidos, mídias magnéticas, pen drives, bem como quaisquer outros materiais relacionados à pornografia infantil, que servirão de provas do cometimento do crime.

Durante o cumprimento da ordem judicial, foram encontrados diversos arquivos contendo imagens de exploração sexual de crianças e adolescentes armazenados no aparelho celular e no notebook do investigado, o que levou a sua autuação em flagrante pela prática do crime definido no artigo 241-B, do Estatuto da Criança e do Adolescente, que tem pena máxima de quatro anos de reclusão.

Além disso, o investigado responderá pelo crime de disponibilização/divulgação de material de pornografia infantil (Art. 241-A, do ECA), cuja pena pode chegar a seis anos por cada compartilhamento realizado.

Aviso: Esse conteúdo não reflete a opinião do nosso portal e a sua fonte é g1.globo.com/ma
Comentários:

Veja também