Portal ApoNews

MENU
Logo
Quarta, 23 de junho de 2021
Publicidade
Publicidade

Policia

Mãe suspeita de participação na morte do filho recém-nascido é presa

Mulher e companheiro foram autuados por homicídio qualificado.

Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A Polícia Civil capturou, nesta segunda-feira (26), uma mulher de 29 anos, investigada pela morte do filho recém-nascido. A prisão ocorreu no Bairro Dom José, no município de Sobral, no interior do Ceará, após o cumprimento de um mandado de prisão contra a suspeita. O companheiro da mulher foi preso no dia 17 de abril.

“Desde a expedição do mandado, a Polícia Civil realizou um trabalho exaustivo e contínuo voltado à captura da investigada. Informações de inteligência nos levaram à localização atual dela, na casa de um familiar em Sobral”, relata o delegado Afonso Timbó, titular da Delegacia Municipal de Varjota.

A morte do recém-nascido aconteceu em 9 de abril, na residência do companheiro da mãe, na cidade de Graça, onde Antônia Artenilda do Nascimento estava morando há alguns dias. O casal, no entanto, estava junto há três anos.

Um laudo pericial elaborado pela Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) constatou que a causa da morte do recém-nascido foi em razão de asfixia mecânica causada por obstrução das narinas e da boca. Além disso, foi detectada uma lesão no crânio no bebê.

Depoimento

Conforme o delegado Afonso Timbó, no depoimento após a prisão, a mulher sustentou que o filho morreu horas após ser amamentado.

Ainda segundo o delegado, Antônia Artenilda já era investigada por negligência nos cuidados com os filhos. “No total, são três processos envolvendo os filhos, um deles é sobre um pedido de destituição familiar, quando os responsáveis descumprem suas responsabilidades diante dos menores”, explica.

Em depoimento, o companheiro da mulher negou que o bebê fosse maltratado, embora chorasse bastante. No dia em que o óbito foi comunicado às autoridades, o homem trabalhava em uma oficina e teria sido chamado às pressas pela companheira, pedindo ajuda com o filho recém-nascido, que estava passando mal. O socorro médico foi chamado, mas a vítima já havia falecido.

A mãe e o companheiro foram indiciados por homicídio qualificado.

Aviso: Esse conteúdo não reflete a opinião do nosso portal e a sua fonte é g1.globo.com/ce

Créditos: As fotos e vídeos contidos nesta matéria é de inteira e total responsabilidade de Sobral Online

Publicidade
Publicidade

Comentários: