Portal ApoNews

Notícias Ceará

Operação cumpre mandados de prisão contra integrantes de facção no Ceará

Ações são realizadas em Fortaleza, Caucaia e Maracanaú. Até o momento, quatro pessoas foram capturadas.

Operação cumpre mandados de prisão contra integrantes de facção no Ceará
Créditos: As fotos e vídeos contidos nesta matéria é de inteira e total responsabilidade de Polícia Civil/ Divulgação
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Uma operação da Polícia Civil realizada nesta quinta-feira (22) cumpre mandados de prisão preventiva em Fortaleza e na Região Metropolitana contra suspeitos de integrarem uma facção criminosa liderada por Francisco Cilas de Moura Araújo, o “Mago”, um dos criminosos da lista dos procurados do Estado, que foi capturado em julho do ano passado, em Teresina.

Além da capital, a segunda fase da Operação “Focus" ocorre nas cidades de Caucaia e Maracanaú, e visa reprimir atividades ligadas às organizações criminosas. Até o momento, quatro pessoas foram capturadas.

Mais detalhes sobre a captura dos suspeitos serão repassados pela polícia ao longo do dia.

1ª Fase da Operação Focus

A prisão de “Mago” marcou a primeira fase da operação “Focus”, que ocorreu em julho do ano passado.

O cearense residia com a família em um apartamento alugado, levava uma vida reservada e agia como cidadão comum em Teresina (PI). Por meio de buscas efetuadas no imóvel, os policiais apreenderam uma identidade falsa.

Como parte da mesma operação, a Polícia Civil prendeu, por cumprimento de mandados de prisão, outros sete suspeitos do mesmo grupo.

Além das prisões, foram apreendidas dez armas de fogo, sendo nove revólveres calibre 38 e uma espingarda calibre 12. Elas estavam em um terreno, na localidade de Baixa Grande, em Caucaia, apontado como local utilizado como esconderijo para o arsenal pertencente a uma organização criminosa. Todo o material estava acondicionado em cinco sacos plásticos.

Aviso: Esse conteúdo não reflete a opinião do nosso portal e a sua fonte é g1.globo.com/ce
Comentários:

Veja também