Portal ApoNews

Notícias Maranhão

Polícia prende homem suspeito de esfaquear mulher em Imperatriz

De acordo com informações da polícia, a facada foi na altura da barriga. Homem foi preso e encaminhado para a delegacia da cidade.

Polícia prende homem suspeito de esfaquear mulher em Imperatriz
TV Globo /Reprodução
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Uma mulher foi esfaqueada pelo companheiro na noite dessa segunda-feira (18) em Imperatriz, cidade localizada a 626 km de São Luís.

De acordo com informações da polícia, a facada foi na altura da barriga. O suspeito do crime foi encontrado a poucos metros da residência onde ocorreu a agressão e encaminhado para a delegacia de polícia. A faca que o homem utilizou para agredir a mulher também foi localizada e levada ao plantão central.

Ainda segundo informações da polícia, dez ocorrências de violência contra a mulher foram registradas na última semana em Imperatriz. Ameaça, calúnia, difamação, injúria e lesão corporal são os crimes que podem ser classificados dentro do rol da violência doméstica.

O que é considerado violência contra mulher?

• Violência física: lesar a integridade ou saúde corporal da mulher;

• Violência psicológica: danar a saúde emocional, mental e sua liberdade de ser;

• Violência sexual: forçar ou intimidar a mulher a uma relação sexual não desejada;

• Violência patrimonial: reter, subtrair ou destruir bens, valores e direitos;

• Violência moral: caluniar, difamar ou cometer injúria.

Como denunciar pelo telefone?

• Disque 100

• Ligue 180

• Ligue 190

Quais núcleos ou postos você pode buscar ajuda?

• Casa da Mulher Brasileira em São Luís - (98) 3198-0100

• Delegacia Especial da Mulher em São Luís - (98) 3214-8649

• Delegacia da Mulher e a Patrulha Maria da Penha - 3223-5800 (capital) e 0300-3135-800 (interior)

• Delegacia Online

• Em Imperatriz: (99) 99193-1717 / 99123-4638 / 99204-7925.

• Casa da Mulher Maranhense em Imperatriz - (99) 98405-6193

Aviso: Esse conteúdo não reflete a opinião do nosso portal e a sua fonte é g1.globo.com/ma
Comentários:

Veja também