Portal ApoNews

MENU
Logo
Sábado, 16 de janeiro de 2021
Publicidade
Publicidade

Estado

RN ativa Comitê de Emergência para casos suspeitos de coronavírus

Organismo vai monitorar possíveis registros da nova doença em território potiguar

Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Com a ocorrência dos primeiros casos suspeitos de coronavírus no Brasil, a Secretaria de Saúde do Rio Grande do Norte (Sesap) retomou as atividades do Comitê de Emergência para Eventos em Saúde. O organismo vai monitorar possíveis casos suspeitos da nova doença em território potiguar.

Uma das primeiras ações do comitê foi a abertura de protocolos de comunicação com o Aeroporto Internacional Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante, e dos terminais portuários de Natal e de Areia Branca, no litoral Norte potiguar. No entanto, não há ações de bloqueio para as pessoas potencialmente infectada, como as oriundas China, o país que registra o maior índice de casos da doença.

“Temos planos de contingência específicos formatados para portos e aeroportos, que serão acionados caso necessário”, diz a Subcoordenadora de Vigilância Epidemiológica do Estado, Alessandra Lucchesi.

Ela detalha que o Rio Grande do Norte foi a primeira unidade federativa a elaborar um protocolo de fluxo e manejo de pacientes com suspeita ou confirmação do novo vírus. “Estamos no processo de antecipação a tudo o que possa acontecer no Rio Grande do Norte. Temos o risco real da proliferação do vírus, a partir das informações do crescimento de casos suspeitos no Brasil. Não temos casos suspeitos. E também não temos rumores”, diz.

Segundo ela, já foram feitas reuniões com a Companhia de Docas do Rio Grande do Norte (Codern) e com a Marinha do Brasil para traçar o plano emergencial em caso de desembarque de pessoas suspeitas de estarem infectadas com a doença nos terminais portuários potiguares.

Uma das ações principais é que a Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) terá de comunicar à Secretaria Estadual de Saúde a ocorrência de casos suspeitos nos portos e aeroportos.

“A Saúde do Rio Grande do Norte está tomando as medidas preventivas de fluxo, de linhas assistenciais e de conduta dos profissionais com relação à doença. Estamos alertando ao público para evitar automedicação e pânico desnecessário da doença”, afirma secretário adjunto da Sesap, Petrônio Spinelli.

No caso do aeroporto, as pessoas que vierem voos domésticos vindos da China ou de locais com grande número de casos da doença poderão procurar o posto médico do terminal aéreo para a disponibilização individual. Isso caso o passageiro esteja apresentando algum dos sintomas da doença. O mesmo se aplica à tripulantes que podem chegar em navios nos portos de Natal e Areia Branca.

De acordo com o Ministério da Saúde, os sinais e sintomas clínicos do novo coronavírus são principalmente respiratórios, semelhantes a um resfriado. Podem causar infecção do trato respiratório inferior, como as pneumonias.
Não existe tratamento específico para infecções causadas por coronavírus humano.

A recomendação é repouso e consumo de bastante água, além de algumas medidas adotadas para aliviar os sintomas, conforme cada caso, como, uso de medicamento para dor e febre (antitérmicos e analgésicos).

Pessoas em acompanhamento ambulatorial devem ser
orientadas a:

• permanecer em seu domicílio enquanto perdurarem os sintomas;
• higienizar as mãos frequentemente com água e sabão (na presença de
sujidade visível) ou álcool em gel;
• cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com a parte interna do cotovelo
flexionado ou com um lenço de papel, descartando-o em lixo
imediatamente após e higienizando as mãos em seguida;
• limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência;
• evitar contato próximo (menos de um metro) com outras pessoas que
apresentam sintomas respiratórios;
• não compartilhar objetos que entrem em contato com vias aéreas
(talheres, por exemplo);
• retornar ao serviço de se saúde se houver piora do quadro clínico.

Gosta do nosso trabalho? Contribua para nos ajudar. CLIQUE AQUI!

Acompanhe informações exclusivas sobre o caso acima no nosso APP. CLIQUE AQUI

Esta é uma cópia de conteúdo e não reflete necessariamente a opinião do GRUPO APONEWS DE COMUNICAÇÃO, sendo de inteira e total responsabilidade de Agora RN Matéria: 0187/2020

Comentários:

Envie sua mensagem para nossa redação!