Portal ApoNews

MENU
Logo
Quarta, 16 de junho de 2021
Publicidade
Publicidade

RN

Rodrigo de Codes enfoca fortalecimento dos cursos de graduação

Reitorável da Ufersa propõe plano de gestão baseado em fundamentos e princípios.

Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O plano de gestão para a Universidade Federal Rural do Semiárido (Ufersa) elaborado pelo professor Rodrigo de Codes, candidato a reitor da instituição, é baseado em 8 fundamentos e 5 princípios (transparência e comunicação; competência, integração, gestão democrática, e equidade).

Os fundamentos são: defesa da educação superior pública, gratuita, laica, plural, inclusiva, socialmente referenciada e de qualidade; defesa da autonomia universitária;  zelo e cumprimento da indissociabilidade entre Ensino, Pesquisa e Extensão; gestão transparente e comunicativa entre os três segmentos da comunidade acadêmica (discentes, docentes e técnicos-administrativos em educação), respeitando os órgãos de representação, fortalecendo a prestação de contas à sociedade e reforçando o compromisso social; planejamento estratégico na execução do orçamento e das finanças; fortalecimento da identidade institucional; governança, e comportamento ético e valorização das pessoas.

As propostas são condensadas em eixos. No Eixo Ensino de Graduação, a chapa, que tem como vice o professor Edcarlos Leite, propõe o fortalecimento dos cursos de graduação e a autonomia pedagógica; criar programas e ações que visem a qualidade do ensino, avaliação das ações acadêmicas, e desenvolvimento de ações inclusivas.

No eixo Ensino de Pós-Graduação, Pesquisa e Inovação, Rodrigo e Edcarlos prometem fortalecer a infraestrutura e o sistema de pós-graduação estabelecendo estratégias e metas para elevar os conceitos dos programas, além de propor o estímulo às atividades de empreendedorismo.

No Eixo Extensão e Cultura, Rodrigo defende incluir as atividades de extensão nos projetos pedagógicos os cursos de graduação em no mínimo 10% de suas cargas horárias, em consonância com o Plano Nacional de Educação. Há propostas ainda nos Eixos Permanência Estudantil; Gestão e Planejamento Administrativos, e Política de Valorização das Pessoas.

Publicidade
Publicidade

Comentários: