Portal ApoNews

Notícias Bahia

Seis pessoas são presas durante operação do MP-BA em Acajutiba, na BA

Ao todo, 14 mandados de busca e apreensão foram cumpridos nesta quarta-feira (4).

Seis pessoas são presas durante operação do MP-BA em Acajutiba, na BA
Alan Oliveira/G1
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Seis pessoas foram presas e 14 mandados de busca e apreensão foram cumpridos, nesta quarta-feira (4), em Acajutiba, cidade que fica a cerca de 185 km de Salvador. Durante a operação, mais de R$ 60 mil em espécie foram apreendidos.

A prisão aconteceu durante a Operação “Êmulo”, deflagrada pelo Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA), por meio da Procuradoria-Geral de Justiça e do Grupo Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO). Os mandados de busca foram expedidos pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA).

Além do dinheiro, também foram apreendidos armas, munições, fardamentos completos com a inscrição “PF”, coturnos e cintos de guarnição de Polícia Militar, um distintivo, simulacros de pistola, facas, facões, rádios comunicadores e outros equipamentos.

Notebooks, pendrives e documentos também foram apreendidos pela polícia.

A operação foi realizada em conjunto com a Força Tarefa de combate a crimes praticados por policiais civis e militares, das Corregedorias da Secretaria de Segurança Pública da Bahia e da Polícia Militar, além da Polícia Rodoviária Federal.

O objetivo da operação é apurar os indícios do homicídio de André Santos de Souza, assassinado no dia 20 de junho de 2020. O crime foi cometido por dois homens que estavam em uma motocicleta, na cidade de Acajutiba, onde a vítima era conhecida por cobrar do executivo municipal atitudes mais transparentes quanto à Administração Pública.

Seis pessoas são presas durante operação do MP-BA em Acajutiba, na BA — Foto: Divulgação

Seis pessoas são presas durante operação do MP-BA em Acajutiba, na BA — Foto: Divulgação

Segundo o Gaeco, a vítima já havia alertado que estava sofrendo ameaças de morte por funcionários de uma empresa de segurança que presta serviço à Prefeitura Municipal de Acajutiba, de propriedade de um policial militar.

Alguns dias antes de ser morto, André havia gravado um vídeo afirmando que se algo lhe acontecesse, isso teria relação com sua denúncias. Com base nesses indícios, foram deferidos pela Primeira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Bahia os pedidos de prisões temporárias de um policial militar e mais cinco envolvidos, além de buscas e apreensões em endereços residenciais e profissionais dos investigados, e na Prefeitura Municipal.

Aviso: Esse conteúdo não reflete a opinião do nosso portal e a sua fonte é g1.globo.com/ba

Veja também

Envie sua mensagem para nossa Central de Atendimento.